29.8.11

Discordância.

eles fera, eu artista.
eles esfera, eu sem castidade.
eles glota, eu brasileiro.
eu cego, eles sagacidade.


eu brega, eles bossa.
eu aqui, eles nas estantes.
não nos damos, eu guerreiro,
eles deuses, onde começamos?

Um comentário:

Olhar Infindo disse...

Muito bom, Pauli!
Eu adoro paradoxos, antíteses... : )
;*
Um beijo, em ti.